O aço e a economia circular

A economia circular tem por objetivo otimizar a utilização de recursos, porém vai além dos modelos tradicionais de sustentabilidade, já que uma economia circular também exige a preservação do capital financeiro, de produção, humano, social e natural.

Isso se consegue com a criação de produtos projetados para utilizar o mínimo de recursos e que possam ser reutilizados e reciclados indefinidamente, para serem transformados em novos produtos. O aço oferece muitas das qualidades exigidas pela economia circular.

A redução, reutilização e reciclagem dos materiais é parte da economia circular, e o aço se insere neste modelo.

A redução, reutilização e reciclagem dos materiais é parte da economia circular, e o aço se insere neste modelo.

O aço oferece vantagens significativas diante do enfoque holístico e sustentável da otimização dos recursos.

A reciclagem do aço é feita, praticamente, desde a sua descoberta, pois a matéria prima era escassa e os ferreiros de então logo perceberam essa característica deste metal.

O aço e a economia circular

Hoje, aqui no Brasil, cerca de 30% de todo o aço produzido é proveniente de reciclagem. Qualquer que seja a origem da sucata, o ciclo de reciclagem do aço produz aços novos que podem ser utilizados em qualquer mercado: automotivo, construção, embalagens etc.

A geração própria de energia, pelo reaproveitamento dos gases gerados no processo de produção em centrais termelétricas ou através de usinas hidrelétricas próprias, é uma das características que inserem a siderurgia na economia circular.

Segundo dados do Instituto Aço Brasil, em 2014, 53% do consumo de energia elétrica das usinas foi suprida por meio da autogeração, sendo 43% em termelétrica e 10% em hidrelétrica. E as empresas do setor investiram R$ 1,2 bilhões em projetos de proteção ambiental, em iniciativas que envolvem, entre outros, programas de conservação de energia, recirculação de água e reciclagem de aço

Na Europa, cerca de 75% de todo aço para embalagens é recolhido e reciclado para produzir aço novo. Com uma vantagem, o aço é reciclável indefinidamente, sem perder nenhuma de suas propriedades intrínsecas.

Comparativo entre modelo linear e circular da economia.

Comparativo entre modelo linear e circular da economia.

A reciclagem reduz o uso de recursos

O aço obteve reconhecimento de material permanente por parte de diversas instituições. Entre 80% e 90% de todo o aço produzido até hoje segue sendo utilizado. Reciclar uma tonelada de sucata conserva mais que o dobro da quantidade de recursos equivalente:

  • 1,5 tonelada de minério de ferro;
  • 0,65 tonelada de carvão;
  • 0,3 tonelada de calcário.

Uma tonelada de aço reciclado reduz o uso de energia em cerca de 70% em comparação com sua produção a partir de matérias primas. A reciclagem também reduz o impacto da siderurgia no meio ambiente. Produzir uma tonelada de aço a partir de fontes recicladas reduz as emissões de CO2 equivalente em 1,5 tonelada.

O investimento em pesquisa e desenvolvimento de novos usos para os resíduos gerados nos processos produtivos do aço, buscam a excelência e a sustentabilidade na produção do aço.

Somos referência no setor siderúrgico pela gestão de resíduos e coprodutos. Nossa produção anual, da ordem de 10 milhões de toneladas de aço, gera 3,7 milhões de toneladas de resíduos e coprodutos. O reaproveitamento desses resíduos é superior a 95%, bem acima da média do setor, de 80%.

O conceito de economia circular também se reflete na criação de modelos sociais e econômicos que impulsionam a reciclagem do aço de embalagens. Normalmente, a coleta e a seleção da sucata são feitas no nível local ou regional.

A reciclagem impulsiona a economia local, abrindo espaço para o trabalho de atores locais.

A reciclagem impulsiona a economia local, abrindo espaço para o trabalho de atores locais.

Promovemos a economia circular

Estabelecer uma economia circular para a indústria siderúrgica não significa apenas reciclar, também exige dos produtores, dos usuários e dos consumidores levar em conta todas as etapas do ciclo de vida do aço.

Contribuímos ativamente para a criação de uma economia circular, fazendo da ecologia industrial parte integrante da nossa política.

Além da ação em benefício do entorno e o uso eficiente de recursos, esta prática envolve os atores locais no tratamento e transporte dos resíduos o que, por sua vez, cria valor nas comunidades locais ao gerar empregos e aumentar a atividade econômica.

Estamos comprometidos com a reciclagem em âmbito local para evitar emissões, reduzir o uso de matérias primas e incentivar cada vez mais a implantação de uma economia circular.

Investimentos para mitigar impactos ambientais

Buscamos constantemente reduzir as emissões de CO2 analisando e reestruturando processos industriais, quem podem ou não gerar créditos de carbono.

Os programas de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) estão contemplados na Política de Gestão Ambiental. Esses programas estão alinhados com as recomendações do Protocolo de Kyoto e se relacionam com a redução da emissão de gases poluentes, conhecidos como gases de efeito estufa.

Projetos que visam a reduzir as emissões de CO2:

  • Cogeração de energia elétrica pelo processo Heat Recovery.
  • Cogeração de energia elétrica pela recuperação de gases de aciaria.
  • Transporte de bobinas por barcaças oceânicas.
  • Redução das emissões de metano nas unidades de produção de carvão.
  • Injeção de finos de carvão vegetal no alto forno.
  • Uso de gás de alto forno no forno de reaquecimento de tarugo.
  • Uso de biomassa renovável em altos-fornos a carvão vegetal.
  • Programa Produtor Florestal.

Rótulo ecológico

Mantemos um amplo programa de reciclagem de aço, com reconhecimento da ABNT, que concedeu Rótulo Ambiental para nossas unidades de Juiz de Fora, Piracicaba, Cariacica, Itaúna, Sabará e São Paulo.

imagem_5

Fontes

Update – Maio de 2015 – ArcelorMittal Europe – Flat Products

http://packaging.arcelormittal.com/

http://nures.ufsc.br/projeto/economia-circular/

http://ambientes.ambientebrasil.com.br/residuos/reciclagem/reciclagem_de_aco.html

http://www.mme.gov.br/documents/1138775/1256654/P57_RT83_Reciclagem_de_Metais_no_Paxs.pdf/5d64a338-f6d7-426b-9f96-323892a5ba57

http://brasil.arcelormittal.com/produtos/rotulo-ecologico

http://brasil.arcelormittal.com/responsabilidade-corporativa/sustentabilidade/visao-geral

 

 

 

 

1 comentário de “O aço e a economia circular

  1. christian josé sabino
    31 de março de 2016 às 15:40

    Ótima tarde Senhores,

    Parabéns pelo compromisso ambiental. Conheçam a mais nova plataforma de destinação de resíduos do Brasil.. Nela, os geradores poderão identificar as principais tecnologias de destinação existentes e com custos acessíveis. Acesse http://www.destineja.com.br.

    A plataforma é totalmente gratuita. Experimentem!

    Estamos buscando parceiros.

    Equipe Destinejá!

Deixe um comentário