O One WTC e as vigas Superjumbo

O projeto do One World Trade Center é uma combinação inovadora de arquitetura, segurança e sustentabilidade, e manifesta simplicidade atemporal e forma leve. Perfis estruturais Histar® e placas de aço foram utilizadas no novo marco visual de Nova York e edifício mais alto dos Estados Unidos.

A nova torre foi construída no marco zero, ao lado do memorial das Torres Gêmeas, em Lower Manhattan. Com 104 andares e forma esbelta, a torre tem altura de 542 m, incluindo a antena.

A partir da base de concreto de 61 m, a torre sobe 69 pisos. Suas bordas chanfradas formam oito triângulos isósceles e resultam em um octógono perfeito no centro. Ela culmina em um parapeito quadrado de vidro. A luz refrata na sua forma cristalina, como um caleidoscópio, criando um efeito vibrante, que muda ao longo do dia.

O Once WTC, ao lado do memorial das Torres Gêmeas, é formado por oito triângulos isósceles.

O One WTC, ao lado do memorial das Torres Gêmeas, é formado por oito triângulos isósceles.

Com área útil total de mais de 325.000 m2, a torre é composta por escritórios, lobby público, plataforma de observação, estacionamento e, na parte superior, antenas de transmissão. Os saguões subterrâneos têm aproximadamente 5.100 m2 de espaço comercial, e se conectam a uma extensa rede de transporte.

Projetado pelo arquiteto David Childs, da Skidmore, Owings and Merrill LLP, o One WTC é um marco no nível de responsabilidade social para projetos urbanos, pela incorporação de novos padrões arquitetônicos e ambientais.

Seguro e sustentável

Sustentabilidade foi questão central no seu desenvolvimento. Integração das energias renováveis, interior com iluminação natural, aproveitamento da água da chuva e reciclagem dos restos de materiais de construção.

O One WTC incorpora sistemas avançados de segurança, acima das exigências do código de construção de Nova York. Desde a redundância estrutural até a proteção contra incêndios, com filtros bioquímicos, marcando um novo padrão para edifícios deste porte. Escadas pressurizadas superdimensionadas, sistemas múltiplos de reserva para iluminação de emergência e sistemas contra incêndio com proteção de concreto, que permitem ótimo acesso aos bombeiros. Suas saídas são projetadas para garantir evacuação fácil, e todos os sistemas de segurança estão embutidos nos muros de concreto que abrigam os elevadores.

Estrutura

A torre é projetada em torno de uma estrutura redundante de aço, feita de vigas e colunas. No seu centro, o núcleo de concreto reforçado atua como uma coluna vertebral e suporta as cargas verticais, bem como é resistente ao vento e às forças sísmicas.

Com o robusto núcleo de concreto, a estrutura redundante de aço dá à estrutura geral uma grande solidez, que permite a existência de espaços internos sem colunas e bastante flexíveis.

O aço no One WTC

O projeto utilizou mais de 12.500 toneladas de perfis estruturais, incluindo vigas Superjumbo para o perímetro da base da torre, produzidas na nossa unidade de Differdange, Luxemburgo.

O perímetro da base do edifício foi feito com vigas superjumbo.

Ao fundo, perímetro da base da torre em construção. (Foto de Robert Caroti para ArcelorMittal International North America)

Estas vigas e colunas, principalmente da família W14x16, são feitas de Histar® (ASTM A913 / 913M), aço estrutural inovador, que combina baixa liga e alta resistência, com boa tenacidade e soldabilidade superior. Estas características são obtidas pelo processo QST (Quenching and Self-Tempering) no final da laminação, que melhora consideravelmente as propriedades mecânicas e físicas dos perfis de aço.

O processo QST ajuda formas de aço, com espessura de flange a partir de 125 mm, a alcançarem resistência até 40% maior que a dos aços convencionais. Além disso, ele possibilita maior tenacidade a baixas temperaturas e excelente soldabilidade, já que não há necessidade de preaquecimento antes da soldagem, simplificando a produção e a construção.

10.000 t de chapas de aço foram utilizadas para produzir vigas soldadas de sustentação das fundações do edifício, vigas de apoio e da construção da antena. As placas também foram utilizadas nas fundações do sistema de metrô sob o edifício.

Superjumbo – Vigas da Liberdade

As Superjumbo, chamadas de Vigas da Liberdade pelos construtores, utilizadas na base do One WTC, são feitas de aço grau 65 Histar®, medem entre 9 e 17 metros, e pesam até 1,377 toneladas por metro. Elas foram feitas em Differdange, na única fábrica no mundo capaz de produzir vigas com essas dimensões.

Vigas da Liberdade foi o nome dado pelos construtores às vigas superjumbo da base do Once WTC.

Vigas da Liberdade foi o nome dado pelos construtores às vigas superjumbo utilizadas na base do One WTC. (Foto: Robert Caroti para ArcelorMittal International North America)

Essas vigas são muito pesadas, com flange de até 140 mm de largura. Estão disponíveis em aços de alta resistência, como o ASTM A913/485 graus, 450 e 345 MPa (70, 65 e 50 ksi), o ETA-10/0156/HISTAR 460, EN 10025/S460M e em tipos de aço de graus normais (355 MPa).

Estes aços de altíssima resistência têm baixos valores equivalentes de carbono, permitindo um processamento mais fácil pelos fabricantes. Assim, o preaquecimento antes da soldagem pode geralmente ser evitado e levar a uma economia considerável de tempo e de custos.

Quando o projeto de um elemento é feito com precisão, o aço de maior resistência permite que o peso seja cerca de 20% menor, e proporciona redução de custos nos elementos estruturais. Isso também se aplica à pegada de carbono. Perfis de aço são recicláveis indefinidamente a uma taxa de recuperação de 99%.

As Superjumbo têm sido utilizadas em projetos ao redor do mundo, como o One WTC (EUA), o Shanghai World Trade Center (China) e na estrutura superior da Burj Khalifa, em Dubai (Emirados Árabes Unidos).

Deixe um comentário