Quais os materiais indispensáveis na construção?

2 minutos para ler

Depois da definição do cronograma de obra, e de planejar o alicerce, chegou a hora de entender quais são os materiais indispensáveis para a fase inicial da obra. Além das ferragens, essenciais para a estrutura da construção, quais outros itens não podem faltar? Acompanhe: 

Arame recozido: feito a partir de aço de baixo teor de carbono, esse material é resistente, flexível e versátil. De fácil utilização, o arame recozido é usado principalmente na montagem e fixação das estruturas de concreto armado. 

Cimento e areia: dois itens indispensáveis durante a maior parte da obra, são as principais matérias-primas para preparar o concreto. Inventado na Inglaterra, no Brasil existem cerca de cinco tipos básicos de cimento e três especiais, o ideal na fase inicial da construção é usar o CP II E 32 e 40, CP II-Z 32 e 40 ou CP II-F 40, com mais solidez e resistência, e areia do tipo grossa. Cuidado na armazenagem, o cimento não pode ficar em contato direto com o solo por causa da umidade, e sim sobre alguma base de sustentação. 

Pregos: o prego de cabeça dupla é o mais indicado para ser usado no começo da obra. Com o corpo liso e de fácil arranque, ele é ideal para fixar moldes, colunas e escoramentos. 

Blocos de concreto, cerâmicos ou tijolos: são usados no alicerce e na construção de paredes e muros. O bloco de concreto é mais econômico e resistente, ideal para o alicerce, pois sua alvenaria é feita de maneira mais rápida com menos argamassa, mas não é o mais indicado para as paredes por não possuir isolamento térmico, o que pode causar desconforto. O tijolo oferece melhor conforto em relação a temperatura dos ambientes, mas não é tão econômico e não suporta cargas estruturais. Por outro lado, pode ser usado em vedações. Já o bloco cerâmico, além de aguentar a alvenaria estrutural, também possui melhor isolamento térmico do que o de concreto, só que, não pode ser cortado ou serrado. Para o armazenamento de qualquer um do três, é preciso ter cuidado, pois as pilhas devem ficar sempre em locais planos, respeitando a altura máxima indicada por cada fabricante para não danificar o material. 

0Shares
Posts relacionados

Deixe um comentário